Obesidade traz mais risco à saúde do que o fumo

Adultos obesos têm maiores problemas crônicos de saúde do que os fumantes , os bebedores contumazes ou os pobres, segundo uma pesquisa divulgada hoje na Califórnia, EUA. O informe do instituto RAND afirma que os obesos têm em média o dobro dos problemas de saúde que as pessoas de peso normal. "Não esperávamos uma diferença tão grande", disse Roland Sturm, autor principal do estudo, que apareceu na revista britânica Public Health. A pesquisa também determinou que o tabagismo é mais danoso para a mulher do que para o homem, e que as fumantes têm 40% mais problemas crônicos do que as não-fumantes. No caso dos homens, a cifra é de 30% a mais de problemas para os que fumam.O estudo sugere que as autoridades sanitárias devem intensificar a campanha contra a obesidade a níveis pelo menos similares aos da campanha contra o tabaco. Segundo a pesquisa, há mais pessoas gordas do que fumantes e bebedores A pesquisa telefônica perguntou a 9.585 adultos sobre seu peso, estatura, hábitos de tabagismo e de ingestão de álcool renda e qualidade de vida. Foi-lhes perguntado se sofriam de problemas crônicos de saúde tais como asma, câncer, diabetes e problemas cardíacos. Da amostra, 1,1% das pessoas de peso normal sofrem de doenças crônicas - cifra que aumenta em 0,2 ponto percentual para os gordos, 0,6 para os obesos e 0,9 para os muito obesos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.