Obrador diz que não aceita resultado 'fraudulento'

O candidato do Partido da Revolução Democrática (PRD, esquerda) à presidência do México, Andrés Manuel López Obrador, declarou nesta segunda-feira que não aceitará os resultados eleitorais preliminares que dão a vitória a Enrique Peña Nieto, do Partido Revolucionário Institucional (PRI), por considerar que houve "compra de votos" e outras "práticas fraudulentas" no pleito de ontem.

AE, Agência Estado

02 de julho de 2012 | 21h23

"Nós não podemos aceitar um resultado fraudulento", declarou Obrador durante entrevista coletiva concedida em um hotel na região central da Cidade do México. O líder do PRD é o único dos candidatos à presidência mexicana que ainda não reconheceu a vitória de Peña Nieto.

Depois de declarar que o resultado preliminar não corresponde à realidade, Obrador disse considerar que seu partido venceu as eleições "por ampla margem". As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
MéxicoeleiçõesObrador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.