Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Obras de túnel entre Europa e África devem começar em 2008

Os governos do Marrocos e da Espanha dizem que a construção de um túnel que ligará a África à Europa poderia começar em 2008. O projeto prevê dois tubos para linhas ferroviárias embaixo do Estreito de Gibraltar, com um túnel de emergência entre elesAutoridades dos dois países que vêm se reunindo para discutir o projeto do túnel, que seria formado por uma ferrovia passando por baixo do Estreito de Gibraltar, levando carga, passageiros e carros.Atualmente, a balsa entre Tanger, no Marrocos, e o sul da Espanha, é a forma tradicional usada para viajar da África para a Europa.Mas esta viagem pode mudar se o túnel for construído. Se isto ocorrer, os dois continentes que se separaram há milhões de anos poderão ser reconectados de forma permanente.Como o projeto do Eurotúnel, os trens levariam passageiros e carros. Fala-se sobre este projeto desde a década de 80, mas os marroquinos afirmam que desta vez existe a vontade política. Eles estão no estágio final do estudo de viabilidade, que será concluído no final do ano, com a construção começando logo depois.O primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodriguez Zapatero, visitou o Marrocos recentemente e disse que a Espanha está comprometida com o projeto."Será um grande símbolo de nossos tempos. Vai mudar a face da Europa e da África. Com o apoio dos membros da União Européia, podemos construir esta conexão histórica entre os dois continentes", disse.O ministro dos Transportes marroquino, Karim Ghellab, afirmou que seu país terá enormes benefícios econômicos. "Claramente é desejável que o Marrocos e a África se juntem à Europa por uma ligação fixa. Vai melhorar as comunicações e permitir que passageiros e mercadorias se movam mais facilmente entre os dois continentes. É um projeto histórico que o mundo precisa e seguirá em frente", afirmou.A grande questão é de onde virá o dinheiro. Estimativas avaliam o custo da obra entre US$ 8 bilhões e US$ 13 bilhões. Espera-se que este dinheiro seja arrecadado por duas companhias públicas da Espanha e do Marrocos, além de apoio financeiro da União Européia.No entanto, muitos marroquinos estão céticos quanto à obra. "Podemos ver o que ocorreu com o túnel entre Inglaterra e França e a companhia quase faliu. Então você pode imaginar o iria acontecer com companhias marroquinas se elas participarem deste projeto", disse um estudante.Detalhes do projetoO responsável pelo design do projeto é o engenheiro suíço Giovanni Lombardi, que já participou de grandes projetos como o túnel em Mont Blanc, na Suíça."Nenhum trabalho no mundo se compara a este. Existem muitos desafios. Primeiro, o mar neste ponto tem profundidade de 300 metros - cerca de cinco ou seis vezes mais fundo que o túnel que liga Grã-Bretanha e França", disse."Além disso, temos as condições geológicas. Existem muitos movimentos tectônicos entre as placas européia e africana. Então teremos muitos movimentos na terra, estresse de materiais etc."Nos arredores de Tanger, uma moldura enferrujada marca o início de um poço que vai alcançar 300 metros abaixo do nível do mar e neste local os cientistas e engenheiros estão examinando o fundo oceânico para verificar a dificuldade de perfuração da rocha.A equipe é liderada pelo engenheiro Kilali Chafik, da equipe de pesquisas marroquina SNED. "No momento estamos fazendo os últimos estudos do fundo do mar (...). Estes estudos devem estar terminados no final de 2007. Estamos examinando como o túnel poderia funcionar e a quantidade de tráfego que usará, uma vez que seja aberto", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.