Observadores acompanham preparativos para eleição nos EUA

O grupo de direitos humanos Global Exchange enviará observadores internacionais a cinco Estados americanos - Flórida, Ohio, Arizona, Missouri e Geórgia - para verificar os preparativos para as eleições presidenciais de 2 de novembro. Uma missão composta por 20 observadores se reunirá com eleitores, grupos de ativistas e funcionários eleitorais a fim de abordar as questões da privação do direito ao voto, da segurança das máquinas de votação e da influência do dinheiro na política. "Em todos os lugares existe a necessidade de compartilhar opiniões e sempre há a possibilidade de melhorar", disse um dos observadores, Horacio Boneo, da Argentina, que participou de processos eleitorais em mais de 60 países. O grupo, com sede em São Francisco, Califórnia, é integrado por advogados, ex-funcionários eleitorais, especialistas e ativistas de vários países. Os representantes do Global Exchange acreditam que se trata do primeiro esforço em grande escala de um grupo não-governamental para observar o processo eleitoral dos Estados Unidos. O governo do presidente George W. Bush também convidou um grupo da Organização para a Segurança e Cooperação da Europa a enviar observadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.