Reuters
Reuters

Observadores árabes são alvos de disparos em Homs, diz oposição

Presidente do Conselho Nacional Sírio não detalhou quem foram os autores dos disparos

Efe,

29 de dezembro de 2011 | 09h57

CAIRO - O presidente do opositor Conselho Nacional Sírio (CNS), Burhan Goleeon, afirmou nesta quinta-feira, 29, que a equipe de observadores que visitou nos últimos dois dias a cidade de Homs, no centro da Síria, foi alvo de disparos, embora os moradores os tenham protegido.

Veja também:
especialMAPA: 
A revolta que abalou o Oriente Médio
mais imagens OLHAR SOBRE O MUNDO: Imagens da revolução
tabela ESPECIAL: Um ano de Primavera Árabe 

"Os observadores foram alvo de disparos no bairro de Khalediya e foi o povo sírio quem os protegeu e os acolheu em suas casas", afirmou Goleeon em declarações à imprensa na sede da Liga Árabe no Cairo depois de se reunir nesta quinta-feira com seu secretário-geral, Nabil el-Araby.

Goleeon não detalhou quem foram os autores dos disparos nem quando aconteceu o fato, que ocorreu durante a estadia dos observadores em Homs, que chegaram à cidade na terça-feira. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.