OCDE: imigração em países ricos cai por causa da crise

A chegada de imigrantes aos países ricos teve redução durante a crise econômica global por causa de uma queda na demanda por mão de obra, afirmou a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) em relatório divulgado hoje. Em 2008, as 31 economias mais desenvolvidas que integram a OCDE receberam 4,4 milhões de imigrantes, queda de 6%, informou a entidade sediada em Paris. A queda reverteu aumentos anuais médios de 11% que a imigração registrava nos cinco anos anteriores, comparou a OCDE.

AE-AP, Agência Estado

12 de julho de 2010 | 13h02

De acordo com a entidade, as estatísticas também apontam para uma nova queda na imigração internacional em 2009. O desemprego entre os imigrantes masculinos foi maior que o dos nativos dos países que recebiam esses imigrantes, segundo a OCDE. A razão disso é que boa parte dos estrangeiros trabalham em setores atingidos pela crise, como a construção, a hotelaria e os restaurantes.

Tudo o que sabemos sobre:
imigraçãocrise financeiraOCDEestudo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.