Ocidente mostra preocupação sobre controle do arsenal da Líbia

Não se sabe se armas estão sob posse de grupos rebeldes ou do governo de Muamar Kadafi

Associated Press

23 de agosto de 2011 | 20h25

WASHINGTON - A inteligência dos Estados Unidos e oficiais militares disseram nesta terça-feira, 23, que ninguém pode ter certeza sobre quem está no controle do arsenal da Líbia, que compreende toneladas de gás mostarda, materiais nucleares, mais de 30 mil lançadores de foguetes antiaéreos e outros tipos de armas.

 

Veja também:

mais imagens GALERIA: Conflitos e comemorações em Trípoli

blog RADAR GLOBAL: Acompanhe ao vivo

especialPERFIL: Excêntrico e nacionalista, Kadafi chegou ao poder em 1969

video VÍDEO: Rebeldes tomam complexo de Kadafi

especialESPECIAL: Quatro décadas de ditadura na Líbia

forum VISÃO GLOBAL: A insustentável situação de Kadafi

 

As fontes afirmaram que os arsenais estão aparentemente sob controle de Kadafi, apesar dos avanços das forças insurgentes sobre Trípoli. A informação pode ser encarada como boa notícia ou não, dependendo se as tropas leais ao coronel honrarem os acordos internacionais e não usarem o material.

 

Um dos temores das autoridades ocidentais é o de que Kadafi possa usar as armas para tentar uma última manobra para repelir a ofensiva insurgente ou que até mesmo a organização terrorista Al-Qaeda as obtenha, disseram as fontes, que falaram sob condição de anonimato.

 

O Departamento de Estado americano destacou duas equipes para manter a segurança onde as armas estão guardadas em áreas sob controle dos rebeldes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.