Ocupação do Iraque une xiitas e sunitas em oração

Na cidade de Faluja, reduto da resistência à ocupação do Iraque, cerca de 400 seguidores do líder xiita radical Moqtada al-Sadr vindos de Najaf, Karbala e Bagdá tomaram parte nas preces de sexta-feira de uma das principais mesquitas sunitas locais, num ato simbólico de solidariedade. Os xiitas formam a maioria da população iraquiana que, durante décadas, foi oprimida pela elite sunita, situação que só terminou com a derrubada de Saddam Hussein pelos EUA. Os sunitas se ressentem da perda de prestígio e poder, mas o cerco às cidades de Faluja (sunita) de Najaf (xiita) pelas tropas americanas aproximou os radicais de ambas as correntes do Islã. Atualmente, cartazes com fotos de Al-Sadr podem ser vistos em Faluja e xiitas têm enviado mantimentos para ajudar a cidade. ?Graças a Deus por ter unido a nós, xiitas e sunitas?, disse o xeque Omar Ali Hussein em seu sermão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.