Odebrecht fecha acordo com Estado equatoriano

A empresa Odebrecht, que foi ameaçada de expulsão do Equador por erros na operação de uma central hidrelétrica, permanecerá no país, informou ontem o jornal equatoriano Expreso. A Odebrecht "aceitou pelo menos 90% das exigências do governo", e depositou na sexta-feira US$ 16 milhões como primeira parcela para a indenização ao Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.