Odebrecht nega ter pedido pesquisa eleitoral

A construtora brasileira Odebrecht negou ontem ter encomendado uma pesquisa de boca de urna sobre uma simulação eleitoral feita domingo na Venezuela. A informação, reproduzida ontem pelo Estado, foi publicada originalmente pelo jornal espanhol ABC, que atribuiu ao candidato Henrique Capriles 53% dos votos no simulado, contra 47% de Hugo Chávez. "A Odebrecht nega veementemente que tenha encomendado pesquisa de boca de urna acerca das eleições presidenciais na Venezuela", informou a empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.