OEA acusa governo venezuelano de cerco à imprensa

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), organismo autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA), denunciou na segunda-feira a "deterioração" da liberdade de expressão na Venezuela depois de ataques de funcionários do governo de Nicolás Maduro contra a imprensa.

O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2014 | 02h01

Ontem, segundo o jornal venezuelano 'El Nacional', a Justiça entregou um mandado de localização e traslado para os advogados de Carlos Genatios e Francisco Lavrisse - articulista e diretor do jornal 'Tal Cual'. Em janeiro, ambos foram acusados de difamação, após a publicação de um artigo crítico ao governo. / AFP

Mais conteúdo sobre:
Venezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.