OEA aprova agenda de segurança do continente

Foi encerrado nesta terça-feira à noite o encontro de dois dias da Organização de Estados Americanos (OEA), no México. Da reunião, saiu uma nova agenda de segurança para o continente, que prevê o combate ao terrorismo, o tráfico de armas, a Aids, a pobreza e as ameaças naturais. Aprovou-se, também, uma declaração em separado de apoio à Colômbia na luta contra o narcotráfico e aos grupos guerrilheiros.A nova declaração de Segurança das Américas, assinada pelos 34 membros da OEA, deixa para trás a lógica doutrinária dos tempos da Guerra Fria. No encerramento do encontro, o mexicano Enersto Fox, que presidiu a sessão, afirmou que a declaração dá ?uma nova dimensão humana à segurança continental?.A declaração assinala que os conceitos de segurança do hemisfério ocidental devem ser ampliados para cobrir ameaças tradicionais e não-tradicionais, que incluem aspectos políticos, econômicos e sociais, de saúde e meio-ambiente. A lista inclui a pobreza extrema e a exclusão de setores amplos da população, desastres naturais e causados pelo homem, a Aids e outras doenças, a degradação do meio-ambiente, as ameaças cibernéticas, as armas de destruição em massa, o transporte de materiais perigosos pelo mar, o terrorismo, o crime organizado, as drogas e a corrupção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.