OEA condiciona reintegração de Honduras à volta de Zelaya ao país

Presidente deposto deixou Honduras após posse de Lobo em janeiro deste ano

AE-AP, Agência Estado

23 de agosto de 2010 | 17h17

A reincorporação de Honduras à Organização dos Estados Americanos (OEA), da qual foi excluída após o golpe de Estado de junho de 2009, depende da possibilidade de regresso do presidente deposto José Manuel Zelaya, disse hoje o secretário-geral do órgão, José Miguel Insulza.

Outra condição citada por ele é que o ex-mandatário não poderá ser perseguido, e que os temas dos Direitos Humanos sejam fortalecidos no país centro-americano. "As coisas avançaram bastante, o principal tema é a volta de Zelaya sem que ele seja perseguido", disse. Insulza diz acreditar que Zelaya seja readmitido em Honduras até o final deste ano.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasgolpeJosé Manuel ZelayaOEA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.