OEA culpa Brasil pela morte de 19 garotos

A Comissão Inter-Americana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) deu entrada nesta quinta-feira a um processo contra o Brasil no "caso dos meninos do Maranhão". Entre 1991 e 2000, 19 garotos com idades entre 9 e 15 anos foram assassinados e tiveram seus órgãos genitais extirpados, na região do município de Paço Lumiar (MA). A acusação contra o governo brasileiro é de omissão na apuração e na prevenção de crimes semelhantes. Todos os crimes tinham características parecidas quanto à forma de execução, mas a Justiça não conseguiu apontar responsáveis.Segundo a coordenadora jurídica da Justiça Global, a advogada Andressa Caldas, "espera-se uma retratação do governo. Seja na forma de indenização, seja em obras sociais para a criança." A União tem dois meses para se defender.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.