Orlando Barría/Efe
Orlando Barría/Efe

OEA enviará missão eleitoral ao Paraguai

José Miguel Insulza não determinou data, mas disse que intenção do grupo é supervisionar preparativos eleitorais

AP,

22 de agosto de 2012 | 17h01

WASHINGTON - O secretário-geral da OEA anunciou nesta quarta-feira, 22, o envio de uma missão ao Paraguai, para supervisionar os preparativos das eleições presidenciais, previstas para abril de 2013.

Veja também:

link Paraguai convoca eleições para 21 de abril de 2013

link Franco cogita referendo para decidir se Paraguai continua no Mercosul

Na sexta sessão da OEA desde que o presidente paraguaio Fernando Lugo foi destituído, após um julgamento político, várias delegações sul-americanas expressaram ressalvas ao fato de o Conselho Permanente aprovar uma declaração de apoio ao envio da missão, com medo de que isso fosse interpretado como aval ao que consideraram uma ruptura da democracia.

José Miguel Insulza não determinou uma data para o envio da missão e anunciou que espera liderá-la, como ocorreu com as missões de observação eleitoral enviadas recentemente para a República Dominicana e o México. Essa postura contradiz a postura dos blocos Unasul e Mercosul, que suspenderam temporariamente o Paraguai.

A suspensão ocorreu porque os blocos sul-americanos consideraram a pressa do julgamento político de Lugo uma violação ao seu direito de defesa. Nicarágua, Venezuela, Bolívia e Equador haviam solicitado a suspensão do Paraguai da OEA. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.