OEA inclui questões sociais na pauta de segurança

Os 34 membros ativos da Organização dos Estados Americanos (OEA) encerraram sua Conferência Especial sobre Segurança concordando em levar a questão para além da proteção mútua contra agressões militares e incluir pobreza, saúde, desastres naturais e educação na pauta. O subsecretário de Estado dos EUA Marc Grossman disse que seu país concorda que ?hoje a ameaça é multidimensional?.Segundo Grossman, as ?novas ameaças emergentes? do pós-guerra fria requerem respostas ?flexíveis, cooperativas, coordenadas e multilaterais que identifiquem modos específicos para trabalharmos juntos contra o terrorismo?. Mas Grossman reafirmou também que o Tratado do Rio, um acordo de cooperação militar do tempo da guerra fria, ?continua um componente essencial? para a segurança do hemisfério.Muitos países questionam o tratado, visto como um anacronismo militarista, usado pelos EUA como pretexto para erradicar grupos comunistas na América Central em décadas passadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.