Ofensiva aérea israelense deixa ao menos 49 mortos no Líbano

Bombardeios israelenses atingiram violentamente o sul de Beirute na manhã e noite desta segunda-feira, em um dia em que o conflito entre Israel e militantes do Hezbollah deixou pelo menos 49 libaneses mortos em todo o país. Segundo a agência de notícias Reuters, esse número pode chegar a 55.Três grandes explosões sacudiram o sul de Beirute após o pôr-do-sol, deixando dez mortos e 65 feridos nos bairros habitados por xiitas e com forte presença do Hezbollah. No início da madrugada desta terça-feira (noite de segunda-feira em Brasília), foram mais oito bombardeios em seqüência. O ataque atingiu um prédio próximo a uma mesquita no bairro de subúrbio de Shiyah, segundo a CNN.Ao sul de Tiro, soldados israelenses foram deixados de helicóptero em uma montanha em uma operação para destruir lançadores de foguetes do Hezbollah. Intensos embates foram travados no local, que, segundo Israel, é utilizado por militantes libaneses para atirar foguetes contra a cidade israelense de Haifa. O Hezbollah divulgou que matou quatro soldados israelenses no combate terrestre em Tiro, mas o Exército israelense disse que apenas três foram moderadamente feridos. Um soldado israelense foi morto e quatro ficaram feridos em Bint Jbail, onde cinco guerrilheiros do Hezbollah morreram, segundo o Exército.O primeiro ministro do Líbano reportou 40 mortes em ataques em Houla, porém, mais tarde, voltou atrás e disse que apenas uma pessoa havia morrido. Um porta-voz da ONU disse depois que cinco pessoas foram mortas na vila.No Vale do Bekaa, leste do Líbano, aviões israelenses iniciaram os bombardeios após o pôr-do-sol, matando pelo menos oito pessoas e ferindo 32. Sete delas foram mortas em um prédio do Hezbollah que foi alvo em Brital, a cerca de 15 quilômetros de Baalbek. Pelo menos quatro explosões foram ouvidas ao redor de Baalbek, onde os militares israelenses atingiram uma série de alvos. Uma fábrica foi atingida a 20 quilômetros ao sul da cidade, e vários caminhões foram destruídos. Na costa norte de Tiro, sete pessoas morreram quando um míssil israelense atingiu uma casa em Qassmieh. Uma mulher e sua filha morreram em um ataque próximo a um posto do exército libanês entre as vilas de Harouf e Dweir. Outras quatro pessoas foram mortas em um ataque que destruiu uma casa em Kfar Tebnit.Três ataques aéreos destruíram três prédios na cidade de Ghaziyeh, onde pelo menos sete pessoas morreram e 17 ficaram feridas, de acordo com fontes do hospital.Na vila de Ghassaniyeh, um prédio desabou em cima de seus moradores, e pelo menos seis corpos foram retirados dos destroços. As últimas mortes elevaram o número de mortos no Líbano para 642. Do lado israelense, 97 pessoas já morreram.Matéria alterada às 20h26 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.