Ofensiva contra Gaza mata mais de cem nesta 2ªfeira

Caças israelenses atingiram casas e um prédio em Gaza, enterrando famílias nos escombros, matando pelo menos 11 pessoas - seis da mesma família - e ferindo ao menos 40, disse Ashraf al-Kidra, uma autoridade de saúde da Palestina.

AE, Agência Estado

21 de julho de 2014 | 21h21

Mais cedo, tanques israelenses atacaram um hospital no centro de Gaza, matando quatro pessoas e ferindo dezenas de pessoas. Com esses ataques, o número de mortes do lado palestino ultrapassou cem pelo segundo dia consecutivo. Segundo al-Kidra, o número de palestinos mortos até o momento é de 565 e o número de feridos ultrapassa os três mil.

Do lado israelense, mais sete soldados foram mortos em confrontos com combatentes em Gaza. O número de mortos entre os militares de Israel chega a 25. Além disso, dois civis morreram em ataques de foguetes palestinos contra cidades israelenses. Dezenas de pessoas ficaram feridas.

O derramamento de sangue levou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, ao Cairo para tentar um novo cessar-fogo. Contudo, as disparidades entre as duas partes continuam e nenhuma mediação crível surgiu neste primeiro dia de novas negociações. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaViolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.