Ofensiva das Farc na Colômbia deixa 35 mortos

Pelo menos 35 pessoas morreram nas últimas horas na Colômbia numa ofensiva das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), maior grupo guerrilheiro de esquerda do país. Segundo a polícia, outras 23 pessoas ficaram feridas e a ação das Farc causou grandes prejuízos. A ofensiva vem ocorrendo, principalmente, nos departamentos de Caquetá e Meta e na cidade de Bogotá, a capital colombiana. Em Meta, 25 soldados das Forças Armadas colombianas morreram ao invadir um depósito de armas do grupo guerrilheiro. Havia pelo menos duas toneladas de dinamite na casa, que explodiu, matando todos os militares. Pastrana de volta Ainda em Meta, choques entre o Exército e as Farc resultaram nas mortes de quatro rebeldes e a prisão de outros sete. Em Florencia, capital de Caquetá, um militar e cinco civis morreram na explosão de um carro-bomba no centro da cidade. Segundo a BBC Brasil, na madrugada de quarta-feira, um carro-bomba já havia explodido no bairro de Soledad, no centro de Bogotá, a poucos metros da rede de TV Caracol. Devido a esses acontecimentos, o presidente colombiano, Andrés Pastrana, decidiu interromper sua participação em um encontro da Comunidade Andina na Bolívia e voltou a Bogotá. Ele também suspendeu sua participação no Fórum Econômico Mundial, que começa nesta quinta-feira em Nova York.

Agencia Estado,

31 Janeiro 2002 | 08h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.