Ofensiva de supostos rebeldes de Uganda mata 24 civis

Pelo menos 24 civis foram mortos na República Democrática do Congo e no sul do Sudão por supostos rebeldes do Exército da Resistência do Senhor (LRA, na sigla em inglês). Segundo Chris Magezi, porta-voz da operação militar conjunta contra os rebeldes, os agressores realizaram ontem duas operações no nordeste do Congo e mataram 16 pessoas. Outras três foram mortas em uma rodovia no sul do Sudão. Magezi disse que outros cinco corpos foram encontrados pelas tropas ao longo da fronteira entre o Congo e o Sudão. Na área forças de Uganda, Congo e Sudão enfrentam o LRA."As forças aliadas condenam esses ataques contra civis inocentes pelos terroristas do LRA e isso justifica a ação tomada pelas tropas aliadas", afirmou Magezi.As tropas dos três países lançaram uma ofensiva militar no dia 14 contra o LRA, cujo líder Joseph Kony se recusou repetidamente a sinalizar com um acordo de paz definitivo com o governo de Kampala. Kony cita os pedidos de prisão da Corte Criminal Internacional contra ele e seus aliados como razões para não firmar um acordo de paz finalizado em abril.O LRA é acusado por estuprar e mutilar civis, alistar crianças à força como soldados e massacrar milhares durante duas décadas de conflito no norte de Uganda. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.