Ofensiva israelense mata cinco e fere 20 em Gaza e na Cisjordânia

Jatos israelenses fizeram vários ataques contra militantes palestinos, nesta quinta-feira, no campo de refugiados de Mughazi, no centro de Gaza, matando três militantes e ferindo pelo menos 15 pessoas, em sua maioria civis, informaram fontes médicas palestinas.Enquanto isso, o Exército israelense despejou panfletos em diversas cidades e aldeias de Gaza alertando que "as casas usadas como esconderijo de armas" seriam atacadas.No segundo dia de campanha israelense contra o campo de refugiados de Mughazi, perto da divisa entre Israel e Gaza, as forças israelenses realizaram dois ataques aéreos contra supostos militantes palestinos, informou o exército.Segundo fontes militares israelenses, o Exército está adotando uma nova política: atacar áreas civis onde armas, como os foguetes que são constantemente jogados em Israel, são secretamente armazenadas.Na manhã de hoje, um adolescente palestino foi morto em uma troca de tiros entre militantes e tropas israelenses em Mughazi. Além dele, uma menina de dez anos, ferida num bombardeio israelense promovido na quarta-feira contra o campo de refugiados, não resistiu aos ferimentos e morreu, disseram fontes médicas.CisjordâniaAs mortes desta quinta elevam a 12 o número de palestinos mortos em dois dias de ataques israelenses contra Mughazi.Forças israelenses também lutaram contra palestinos na cidade de Nablus, na Cisjordânia. Tanques e tropas israelenses cercaram uma área onde os militantes estavam abrigados. Os tanques atiraram cinco projéteis contra os edifícios onde os palestinos se abrigavam. Depois disso, soldados israelenses atiraram balas de borracha cobertas com aço nos militantes, ferindo cinco, um deles seriamente, informaram fontes médicas.Cerca de 4.000 palestinos em Nablus demonstraram apoio ao Hezbollah na luta contra Israel no Líbano. Eles gritavam palavras de ordem e pediram ao líder do grupo, xeque Hassan Nasrallah, para continuar atirando foguetes em Israel. "Nasrallah, nosso amado, ataque, ataque Tel-Aviv", gritaram os palestinos.No dia 12 deste mês, o Hezbollah matou oito soldados de Israel e seqüestrou outros dois para trocá-los por prisioneiros. A partir daí, Israel iniciou uma série de ataques contra o Líbano. Até o momento mais de 330 pessoas, a maioria civis libaneses, morreram devido à batalha.Ofensiva em GazaA ofensiva israelense em Gaza começou após militantes ligados ao Hamas terem capturado um soldado israelense em 25 de junho em um ataque próximo à fronteira.Mais de 100 palestinos foram mortos desde então, segundo informou a ONU. A maioria das vítimas eram homens armados, mas pelo menos 16 eram menores. As forças israelenses atacaram, na maioria das vezes, edifícios do governo e áreas abertas utilizadas pelos militantes para atirar mísseis em Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.