Ofensiva na Faixa de Gaza mata 3 soldados israelenses

Três soldados israelenses foram mortos nesta quinta-feira após em um ataque de foguetes disparados por militantes palestinos na Faixa de Gaza. Foram as primeiras baixas de Israel desde que o país iniciou ontem a maior operação militar no enclave palestino em 4 anos. Do outro lado do conflito, as autoridade locais apontam que onze palestinos, incluindo duas crianças, foram mortos mais de 100 pessoas ficaram feridas.

Agência Estado

15 de novembro de 2012 | 10h17

O governo israelense afirma ter lançado a nova ofensiva em resposta a dezenas de foguetes disparados nos últimos dias por militantes de Gaza contra o sul de Israel, ferindo civis. O operação contou com ataques das forças navais, aéreas e de artilharia do Exército de Israel.

Entre os mortos na ação também encontra-se Ahmed Jabari, comandante do braço militar do grupo palestino Hamas, que controla grande parte da Faixa de Gaza. Jabari, que ocupava o topo de lista de "mais procurados" de Israel desde a invasão de Gaza em 2008, morreu em um ataque aéreo israelense na Cidade de Gaza. Pouco depois, o exército de Israel anunciou que o assassinato do comandante marcava o início de uma operação militar contra milicianos radicados na sitiada Faixa de Gaza.

Após os ataques, autoridades palestinas afirmam que o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, encurtou sua viagem a Europa para lidar com a crise na Faixa de Gaza.

Nos últimos dias, os israelenses discutiram a retomada da política de "assassinatos seletivos" de líderes do Hamas, que consiste numa contestada onda de execuções extrajudiciais. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Faixa de Gazaofensivamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.