Ofensiva para tomar Samarra provoca 90 mortes no Iraque

Forças americanas e iraquianas atacaram Samarra, cidade ao norte de Bagdá, nesta sexta-feira, para retomar o controle sobre a cidade, um dos principais postos de insurgentes iraquianos. Mais de 90 pessoas morreram e pelo menos cem ficaram feridas, disseram fontes militares e funcionários de hospitais. As forças da 1ª Divisão de Infantaria dos EUA, da Guarda Nacional do Iraque e do exército iraquiano ingressaram em Samarra depois da meia noite em meio a fogo intenso. Eles conseguiram tomar edifícios do governo e a polícia, segundo informou o comando dos EUA. O sargento Robert Powell, da 1ª Divisão de Infantaria, disse que 96 insurgentes haviam morrido durante os ataques. Pelo menos 80 corpos e cem feridos foram levados para o hospital geral de Samarra, disse o médico Jalid Amed. Samarra é considerada um dos bastiões dos rebeldes no Iraque, junto com Faluja e o cortiço de Cidade Sadr, em Bagdá.

Agencia Estado,

01 Outubro 2004 | 08h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.