Ofensiva se intensifica em Bagdá e no sul do Iraque

Entre a noite desta quinta-feira e a madrugada de sexta, unidades de combate americanas e britânicas avançaram pelo deserto em território iraquiano a partir da fronteira sul e bombardearam alvos selecionados em Bagdá. Mas os comandantes militares suspenderam temporariamente o ataque maciço que indicaria a guerra total contra Saddam Hussein.No segundo dia da Operação Liberdade do Iraque, funcionários dos serviços de informação americanos diseram ter notado alguma desestruturação do comando político iraquiano depois de ataques concentrados de mísseis a edifícios do governo em Bagdá. Na segunda noite de bombardeios com mísseis de cruzeiro e bombas, os alvos principais foram instalações da Guarda Republicana Especial e da Organização Especial de Segurança, esta comandada pelo filho mais novo de Saddam, Qusai, e encarregada de operações nas áreas de segurança e inteligência.Luzes de detecção vermelhas e brancas das baterias antiaéreas iluminaram o céu e uma imensa nuvem de fumaça subiu da margem esquerda do rio Tigre no centro de Bagdá.Um comandante militar veterano envolvido na operação informou que cerca de 25 mísseis Tomahawk foram disparados de dois submarinos americanos e dois britânicos, mais um navio de superfície americnao. As embarcações estão no Golfo Pérsico e no Mar Vermelho.No sul do Iraque, luzes brancas brilharam no céu do deserto, e o som de explosões podia ser ouvido da fronteira do Iraque como o Kuwait. Eram os sinais visíveis da disparada de uma barragem de artilharia da Terceira Divisão de Infantaria.A 101a. Divisão Aerotransportada avançou no deserto num vasto comboio. Segundo a imprensa britânica, centenas de fuzileiros navais britânicos cruzaram a fronteira e atacaram a península de Al Faw, no Golfo Pérsio. O Iraque disparou mísseis em direção ao Kuwait em retaliação contra o ataque do amanhecer de quinta-feira. Os mísseis só atingiram as areias do deserto, sem ferir ninguém. Um deles foi interceptado por um míssil Patriot americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.