Oficiais dos EUA mataram 2 iemenitas em abril

Testemunhas dos tiroteios fatais contra dois iemenitas por oficiais do governo dos EUA, no mês passado, em Sana, capital do Iêmen, disseram que um homem com características ocidentais tirou uma arma da cintura e atirou contra as duas pessoas, no que parceria ser uma tentativa de sequestro em uma barbearia em Sana, capital do Iêmen.

Agência Estado

10 Maio 2014 | 19h05

O Departamento de Estado dos EUA revelou neste sábado que dois oficiais da embaixada dos EUA mataram uma dupla de homens armados que tentavam sequestrá-los no mês passado. Os funcionários dos EUA deixaram o país, acrescentou o órgão. Três funcionários do Ministério do Interior do Iêmen afirmaram que o incidente que os funcionários do Departamento do Estados dos EUA estão descrevendo é o mesmo que ocorreu em 24 de abril, onde os dois iemenitas morreram.

As notícias sobre o tiroteio ocorrem em um momento perigoso para o governo do presidente Abdu Rabbu Mansour Hadi, cuja cooperação com ataques aéreos americanos contra supostos membros da Al-Qaeda é um assunto polêmico no Iêmen.

O país tem observado um aumento do números de ataques e tentativas de sequestros de ocidentais, à medida que uma ramificação da Al-Qaeda ganha força na região. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUA Morte Iemenitas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.