Oficiais sauditas prendem suspeitos de ligação com Al-Qaeda

Autoridades sauditas anunciaram nesta terça-feira a prisão de 13 pessoas acusadas de manter vínculos com a organização terrorista Al-Qaeda, dirigida por Osama bin Laden e que planejavam atacar uma importante base militar norte-americana na Arábia Saudita."Elementos envolvidos com a Al-Qaeda, que se preparavam para realizar atentados com explosivos e lançar dois mísseis terra-ar SA-7 contra instalações vitais na Arábia Saudita foram detidos", informou um porta-voz do Ministério do Interior, citados pela agência oficial SPA.Os mísseis foram contrabandeados e suas partes estavam escondidas em diferentes lugares. Os presos são seis sauditas, um iraquiano e um sudanês extraditado recentemente pelo governo do Sudão para Riad. O alvo do ataque seria a base Príncipe Sultan.A agência de notícias não mencionou quando nem onde os extremistas foram presos, mas informou que sete deles foram detidos alguns meses atrás, segundo uma fonte no ministério. É a primeira vez que o governo do país anuncia a detenção em seu território de pessoas ligadas a Bin Laden, um milionário saudita que teve sua nacionalidade cassada pelo governo depois de ter ameaçado a família real.O ministério informou que os acusados serão julgados por um tribunal islâmico e sua pena será aplicada com base na sharia, a lei islâmica, em vigor na Arábia Saudita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.