Oficial americana escapa de seqüestradores no Quirguistão

Uma oficial americana lotada na base aérea de Manás, no Quirguistão, conseguiu fugir de seus seqüestradores após quatro dias de seqüestro, informaram neste sábado fontes militares americanas no país.Jill Metzger, major da Força Aérea dos Estados Unidos, que tinha sido dada por desaparecida na terça-feira, conseguiu escapar de seus seqüestradores e pedir ajuda aos moradores da região, disse a capitão Anna Carpenter, porta-voz da base, citada pela agência oficial russa "Itar-Tass".Após falar com a Polícia da cidade de Kant, a 20 quilômetros de Bishkek, capital quirguiz, Metzger foi levada nesta madrugada à embaixada americana.A oficial, de 33 anos, foi seqüestrada na terça-feira quando fazia compras num centro comercial da capital, informou Omurbek Suvanaliev, vice-ministro de Interior.Os seqüestradores, três homens e uma mulher, levaram Metzger de microônibus a uma pequena localidade, a cerca de 50 quilômetros da capital.A oficial está no hospital militar da base aérea de Manás, nos arredores de Bishkek, usada pelas forças americanas desde dezembro de 2001."Uma equipe de médicos especialistas examina seu estado de saúde. A investigação sobre as circunstâncias do seqüestro continua", acrescentou Carpenter em comunicado.A porta-voz não explicou as razões do seqüestro nem como a oficial conseguiu fugir.A chefia da base americana agradeceu em comunicado às autoridades e às forças de segurança locais pela sua colaboração.O ex-presidente do Quirguistão Askar Akáiev cedeu às tropas americanas a base aérea de Manás em 4 de dezembro de 2001, como ponta-de-lança para a guerra no Afeganistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.