Oficial americano critica uso da força na Chechênia

Uma autoridade dos EUA advertiu que o uso excessivo da força por parte da Rússia na Chechênia irá apenas alimentar o extremismo islâmico. Kent Hill, administrador-assistente da Usaid para a Europa e Eurásia, disse que o ramo do Islã encontrado na Chechênia e em outras partes da Rússia é moderado, e que as alas extremistas não são nativas. Entretanto, violações dos direitos humanos podem criar um campo fértil para o extremismo, avaliou Hill, um especialista em liberdade religiosa na Rússia. "Infelizmente, qualquer governo que é excessivamente duro, violento e viola direitos humanos em conflito com um povo irá, na verdade, criar uma atmosfera na qual haverá extremistas", disse Hill, numa visita a Moscou. "Se o governo russo realmente se opõe ao extremismo islâmico, a melhor coisa a fazer, além de lidar com o verdadeiro extremismo quando encontrá-lo, é fazer tudo em seu poder para ser justo e agir totalmente de acordo com os padrões internacionais de direitos humanos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.