Oficial americano nega prisão de membros da Al-Qaeda

O comandante da brigada à qual o Comando Central do Exército dos Estados Unidos atribuiu a detenção de 74 supostos simpatizantes da rede extremista Al-Qaeda disse nesta segunda-feira desconhecer que as prisões tenham sido efetuadas. "Essa é a primeira vez em que ouço falar disso", garantiu o coronel William Mayville, comandante da 173ª Brigada Aerotransportada. De acordo com o comunicado do Comando Central, "a 173ª Brigada conduziu uma operação na quinta-feira nos arredores de Kirkuk depois de receber informações confidenciais sobre supostos elementos anticoalizão. Eles detiveram 74 simpatizantes da Al-Qaeda".O jornal americano The Washington Post publicou em sua edição de hoje que 74 pessoas foram detidas na quinta-feira da semana passada em uma casa onde funcionava uma mesquita. O diário citou o capitão Trish Cawdrey, chefe do serviço secreto militar em Kirkuk, dizendo que "eles não eram simpatizantes da Al-Qaeda".Mayville disse à The Associated Press que prisões de insurgentes ocorrem com freqüência em Kirkuk, mas normalmente são detidas apenas algumas pessoas por vez.As forças americanas no norte do Iraque estão em busca de guerrilheiros do grupo Ansar al-Islam, supostamente ligado à Al-Qaeda e que antes da guerra operava perto da fronteira com o Irã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.