Oficial dos EUA tenta desobstruir entrada de comida em Monróvia

Um helicóptero da Marinha dos EUA pousou nesta terça-feira na capital da Libéria trazendo a bordo um comandante da força com a missão de desobstruir o transporte de alimentos das zonas controladas pelos rebeldes para o centro de Monróvia, onde famintos moradores saudaram na véspera a saída do ex-presidente Charles Taylor do país.O major-general Thomas Turner aterrissou atrás dos muros da embaixada dos EUA um dia depois de Taylor transferir o poder para o vice-presidente Moses Blah. Turner, que está à frente de um contingente de 2.300 marines a bordo de navios da Marinha americana ao largo da costa atlântica da Libéria, reuniu-se com o embaixador americano em Monróvia, John Bluney, nesta terça-feira na sede diplomática, disseram funcionários da embaixada. Oficiais americanos disseram esperar obter dos rebeldes, que ocuparam a zona do porto durante o cerco à capital liberiana, garantias de afastar seus combatentes da zona portuária e ali estabelecer uma zona neutra a fim de permitir o transporte de comida para o centro da capital. Parte dos moradores dessa zona central de Monróvia vinha sobrevivendo nas últimas semanas ingerindo folhas e forragem destinada à alimentação do gado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.