Oficial é afastado do Exército após agredir militante pró-Palestina com fuzil

O Exército de Israel suspendeu ontem o tenente-coronel Shalom Eisner, flagrado em um vídeo agredindo um ativista pró-Palestina no rosto com uma arma. As imagens mostram o militar gritando com manifestantes, aproximando-se e agredindo um deles com um fuzil M-16. O manifestante agredido, um dinamarquês, foi internado com ferimentos leves. Segundo um porta-voz do Exército, Eisner foi suspenso até a conclusão do inquérito sobre o caso.

O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2012 | 03h00

A agressão aconteceu no sábado, durante um protesto na Cisjordânia, e foi largamente exibida na televisão e na internet. O premiê Binyamin Netanyahu condenou o ataque em comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.