Oficial israelense é preso sob acusação de espionagem

As forças de segurança de Israel prenderam um oficial israelense do alto escalão, suspeito de espionar para a guerrilha libanesa Hezbollah, afirmou hoje um advogado do acusado. O grupo Hezbollah, apoiado pelo Irã, exerce uma firme oposição a Israel. Durante a guerra de guerrilha de 18 anos que o Hezbollah manteve com Israel e que terminou em maio de 2000, com a retirada de Israel de uma faixa do sul do território libanês, o Hezbollah lançava freqüentemente foguetes na direção dos vilarejos israelenses da fronteira.O oficial, um tenente-coronel, foi detido sob suseita de fornecer ao Hezbollah informações sobre a movimentação de tropas em troca de dinheiro e drogas, afirmou Amnon Zichroni, seu advogado. Zichroni disse que seu cliente, cujo nome e papel no Exército não podem ser publicados, negou as acusações.Zichroni declarou que o oficial foi detido há um mês e meio, numa operação que levou à prisão outros nove suspeitos. Não foi divulgada nenhuma informação sobre eles.O oficial será indiciado por um tribunal militar na segunda-feira, com base em acusações de espionagem e tráfico de drogas, afirmou Zichroni. Em junho, os serviços de inteligência de Israel prenderam um cidadão israelense de ascendência libanesa, sob suspeita de espionar para o Hezbollah.Embora os confrontos no Líbano tenham acabado com a retirada de Israel, a fronteira continua tensa. Israel discorda de parte da fronteira desenhada pelas Nações Unidas, e bombardeia regularmente a área em disputa. Os guerrilheiros lançam mísseis antiaéreos contra aviões israelenses, e freqüentemente os fragmentos caem sobre os vilarejos de Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.