Oficial temia ser capturado

Sequestrado ontem pelo Hamas depois do início do cessar-fogo de 72 horas na Faixa de Gaza, Hadar Goldin, de 23 anos, havia se apresentado ao Exército de Israel poucas semanas antes do lançamento da operação Limite Protetor. Na manhã que antecedeu a trégua na região, Goldin disse temer ser sequestrado pelo grupo militante islâmico, segundo o Exército.

O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2014 | 02h01

Oficial da Brigada Givati, o tenente foi arrastado para um túnel depois que um suicida detonou uma bomba perto de dos soldados israelenses em Rafah, na fronteira entre Gaza e o Egito. Em um caso semelhante, o soldado Gilad Shalit foi capturado em Kerem Shalom, na fronteira com Gaza, em junho de 2006.

Nascido na Grã-Bretanha, Goldin é um dos quatro filhos de Hedva e Simha, que moram em Kfar Saba, na região central de Israel. Tem um irmão gêmeo, Tzur, e outros dois. O pai é professor na Universidade de Tel-Aviv, onde leciona história judaica e dirige o Centro de Pesquisa da Diáspora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.