Oito morrem em ataque aéreo na Síria

Pelo menos oito pessoas morreram a leste de Damasco neste sábado, no primeiro ataque aéreo na Síria desde a declaração de trégua para o feriado muçulmano de Eid al-Adha, disse o Observatório Sírio de Direitos Humanos, grupo de oposição ao presidente Bashar Assad sediado em Londres.

AE, Agência Estado

27 de outubro de 2012 | 14h53

"Um ataque aéreo teve como alvo um prédio na cidade de Irbin (no subúrbio de Damasco), matando pelo menos oito homens. Este foi o primeiro ataque aéreo com caças desde a declaração de trégua para o Eid", destacou o diretor do observatório, Rami Abdel Rahman. "A trégua acabou."

Segundo a organização, o prédio foi bombardeado por aviões de guerra sírios. O observatório disse ainda que a área teve fortes enfrentamentos. Um vídeo amador postado online por ativistas mostra uma pilha de escombros que seria resultado ao ataque.

Abdel Jabbar al-Okaidi, diretor do Exército Sírio Livre (ESL), que combate o regime de Assad, disse que o plano de cessar-fogo do enviado especial da Liga Árabe Lakhdar Brahimi fracassou, depois de relatos de que quase 150 pessoas teriam sido mortas no primeiro dia da trégua.

"Este é um fracasso para Brahimi. A iniciativa estava morta antes mesmo de começar", afirmou o comandante rebelde, por telefone, de Alepo. Ele insistiu em que o ESL não quebrou o cessar-fogo, mas apenas se defendeu. "Estive em várias frentes de batalha ontem e o exército não parou de atacar", disse Okaidi.

O governo sírio anunciou na quinta-feira (25) que respeitaria um cessar-fogo de quatro dias proposto pela ONU para marcar o feriado muçulmano do Eid al-Adha. O regime alertou, no entanto, que se reserva o direito de reagir a qualquer movimentação de tropas ou ataques rebeldes. O ESL também concordou com a trégua.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou que pelo menos 146 pessoas haviam sido mortas em bombardeios, tiroteios e confrontos no primeiro dia da trégua, sexta-feira (26). As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaataque aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.