Oito pessoas são resgatadas de escombros na China

Entre os salvos estão 4 crianças soterradas em uma escola em Beichuan, na região mais atingida pelo tremor

Efe,

16 de maio de 2008 | 14h16

As equipes de salvamento resgataram nesta sexta-feira, 16, com vida oito pessoas, entre elas quatro crianças, que estavam soterradas nos escombros no distrito de Beichuan, um dos mais afetados pelo terremoto da segunda-feira na província de Sichuan (sudoeste da China), segundo a imprensa estadual. Entre os resgatados estão três alunos de uma escola primária da cidade de Beichuan, sede do distrito do mesmo nome, segundo a agência de notícias Chinanews.   Veja também: China enterra mortos em meio a novos tremores secundários Política de filho único amplia tragédia Mapa da destruição na China  Entenda como acontecem os terremotos  Vídeo com imagens do terremoto  Vídeo com imagens do resgate  Imagens da destruição    Outro estudante foi resgatado nos destroços do edifício que abrigava um instituto de ensino médio que caiu e onde, disseram as equipes de resgate, continuam sendo ouvidos gritos de pessoas soterradas que pedem ajuda, informou a agência oficial Xinhua. Na mesma cidade, três adultos foram salvos após ficar soterrados entre os restos de dois edifícios.   Na localidade de Qushan, pertencente ao distrito, uma enfermeira de 23 anos foi resgatada após ter sobrevivido 96 horas sob os escombros de uma clínica que foi derrubada, segundo a Xinhua. Em Beichuan, as autoridades confirmaram que 3.256 pessoas morreram e 5.693 continuam soterradas sob os escombros.   O terremoto da segunda-feira, de 7,8 graus na escala aberta de Richter e o pior no país em três décadas, causou, segundo dados provisórios oficiais, mais de 22 mil mortos, a maioria deles em Sichuan, onde 14 mil pessoas continuam enterradas sob os escombros. Com seus 160 mil habitantes, o distrito de Beichuan, cerca de 160 quilômetros do epicentro do tremor, localizado em Wenchuan, ficou reduzido a ruínas e em torno de 80% dos edifícios ficaram destruídos, indicou o jornal oficial China Daily.   Os trabalhos de resgate entraram já em uma etapa crucial ao se esgotarem as possibilidades de sobrevivência dos soterrados passadas 72 horas do desastre, embora as equipes de resgate disseram que "se render não existe em nosso dicionário", segundo Xinhua.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.