Oito rebeldes morrem em ataque frustrado a missão da ONU no Congo

Cerca de 50 membros de milícia Mai Mai tentaram invador base no leste do país

Reuters,

25 de outubro de 2010 | 12h21

Oito rebeldes congoleses morreram em um ataque frustrado a uma base da missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no leste do país nesta segunda-feira, 25.

O ataque aconteceu em Rwindi. É o segundo confronto do tipo a uma base da ONU. Em agosto, três soldados da ONU morreram em uma ação rebelde.

"Cerca de 50 homens armados com rifles AK-47 abriram fogo contra a base e tentaram invadi-la", diz comunicado da missão da ONU no país.

Ainda de acordo com a ONU, os soldados reagiram ao ataque e oito rebeldes morreram no confronto. Nenhum membro da missão de paz foi morto.

A ONU acredita que os rebeldes pertencem a uma milícia Mai Mai, que atua na região. A organização mantém 17 mil soldados na região, assolada por um conflito étnico entre separatistas e tropas do governo central.

Tudo o que sabemos sobre:
CongoONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.