Oito trabalhadores ficam presos em mina de carvão chinesa

Homens ficaram presos após inundação das instalações nas quais havia 45 pessoas; autoridades iniciam uma investigação para determinar a origem do acidente na mina, o terceiro este ano

Efe,

25 de abril de 2011 | 04h29

PEQUIM - Oito trabalhadores de uma mina de carvão chinesa da província de Guizhou (sudoeste) ficaram presos após a inundação das instalações nas quais havia 45 trabalhadores, informou nesta segunda-feira, 25, (horário local, noite de domingo em Brasília) a agência oficial Xinhua.

 

O acidente aconteceu na tarde deste domingo, hora local, e 37 mineiros foram ser evacuados.

As equipes de resgate continuam trabalhando para extrair os mais de mil metros cúbicos de água que inundaram o poço e poder resgatar os mineiros presos, acrescentou a fonte oficial.

 

A mina acidentada, situada a cerca de 350 quilômetros de Guiyang, capital de Guizhou, produz por ano cerca de 150 mil toneladas de carvão e aparentemente conta com as licenças e permissões adequadas para a exploração.

 

As autoridades iniciaram uma investigação para determinar a origem do acidente na mina, o terceiro este ano no condado onde se encontra o poço, o último em 12 de março quando uma explosão de gás metano em uma exploração ilegal causou a morte de 19 mineiros e ferimentos em 15.

 

Duas semanas depois, no dia 18 de março, outra explosão de gás metano causou a morte de oito mineiros e feriu três.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.