O.J. Simpson discute morte de esposa e amigo em entrevista

O canal de TV Fox News planeja transmitir uma entrevista com o ex-jogador de futebol americano O.J. Simspon na qual ele discute "como teria cometido" o assassinato de sua mulher e de um amigo dela, ocorrido em 1994. A entrevista tem duas partes e é intitulada "O.J. Simpson: Se eu tivesse feito, como isso teria ocorrido". Segundo um porta-voz da TV norte-americana, a entrevista deve ir ao ar entre 27 e 29 de novembro. "O.J. Simpson, em suas próprias palavras, conta na primeira parte da entrevista como ele teria cometido os assassinatos se ele fosse responsável pelos crimes", explicou a emissora. Ele explica ainda como teria planejado os crimes, que vem negando veementemente há uma década. "Esta é uma entrevista que raramente se repete. É definitivamente um momentos raros do século", explicou Mike Darnell, vice-presidente executivo da Fox. Simpson, 59 anos, concordou em dar uma entrevista "irrestrita" com o escritor Judith Regan, autor de um livro sobre a história. A entrevista irá ao ar dias antes do lançando do livro nos Estados Unidos, em 30 de novembro, com o título "Se eu tivesse feito isso" e no qual o ex-astro do futebol norte-americano descreve "hipoteticamente" como ele teria cometido os crimes. Em um vídeo que será disponibilizado no site da Fox, o entrevistador lembra a Simpson: "Você descreveu a mim "nunca vi tanto sangue em minha vida". Simpson responde:"Eu não tenho idéia de como duas pessoas podem ser assassinadas sem que fiquem cobertas de sangue". Simpson, que atualmente vive na Flórida, foi absolvido em um julgamento criminal ocorrido em 1995 das mortes de sua ex-esposa, de Nicole Simpson, e de seu amigo Ronald Goldman. O inquérito foi reaberto mais tarde, mas foi arquivado em 1997.

Agencia Estado,

15 Novembro 2006 | 17h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.