O.J. Simpson é condenado por seqüestro e roubo

A Justiça americana declarou culpado o ex-jogador de futebol americano O.J. Simpson em uma acusação por assalto a mão armada e seqüestro em Las Vegas (EUA), no ano passado. Orenthal James Simpson foi acusado de participar do assalto a um quarto de um hotel-cassino onde estavam hospedados dois comerciantes de artigos esportivos para colecionadores. Além da condenação por seqüestro e assalto a mão armada, Simpson e seus companheiros enfrentaram mais 10 outras acusações. Em setembro do ano passado, O.J. e vários companheiros levaram de um hotel em Las Vegas bolas de futebol, placas e fotos que a ex-estrela da Liga Nacional de Futebol Americano alega ser de sua propriedade. Os promotores públicos disseram que dois dos companheiros de Simpson portavam armas, e que um deles alegou que foi a pedido de O.J.O veredicto foi declarado exatamente um dia depois do 13º aniversário de 13 anos da polêmica absolvição de Simpson da acusação de assassinar a ex-mulher Nicole Brown Simpson, e um amigo dela, Ronald Goldman em um dos julgamentos mais sensacionalistas do século XX. O ex-jogador se mostrou ligeiramente emocionado quando foi algemado e retirado da corte para uma cela e sua irmã, Carmelita Durio, desmaiou na sala de audiências da corte. Simpson, 61 anos, e Clarence C.J Stewart, 54, ficarão sob a custódia da Estado até o dia cinco de dezembro, quando será proferida a sentença. Tanto Simpson como Stewart correm o risco de serem condenados à prisão perpétua.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.