Oleoduto Iraque-Turquia vai demorar para ser reativado

Um funcionário da Organização Estatal de Comercialização de Petróleo do Iraque disse que "não há esperança" de reativar em breve o oleoduto entre os campos iraquianos de Kirkuk e o porto de Ceyhan, na Turquia. O oleoduto foi alvo de vários ataques a bomba ao longo das últimas semanas.O último aconteceu na manhã de sábado, quando guerrilheiros romperam com bombas mais um trecho do oleoduto, que tem 980 km de extensão. Os atos de sabotagem provocaram um adiamento, por tempo indeterminado, dos planos de fazer as exportações de petróleo do Iraque voltarem ao nível pré-guerra, de 2 milhões de barris por dia.Os campos do sul da região de Basra, no sul do país, produzem cerca de 1,5 milhão de barris por dia, dos quais algo entre 600 mil e 700 mil barris por dia são exportados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.