Oleoduto sofreu sabotagem, dizem iraquianos

Funcionários do Ministério do Petróleo do Iraque dizem que a explosão que danificou um oleoduto em Al-Abidiyah al-Ghaarbiya, perto da Síria, nesta segunda-feira, foi planejada por sabotadores. Ainda não há detalhes, porém, sobre como essa suposta sabotagem teria sido realizada.O Iraque retomou as vendas de petróleo no domingo, a partir de reservatórios em Ceyhan, na Turquia. Foi a primeira exportação do produto realizada por Bagdá desde o início da invasão americana, em 20 de março.Autoridades iraquianas advertiram, porém, que não poderão começar a bombear petróleo dos campos de Kirkuk para Ceyhan porque o oleoduto que liga as duas localidades continua danificado. A exportação de petróleo é o principal meio de o Iraque obter recursos em moeda estrangeira para ressuscitar sua economia e ajudar a pagar as despesas de reconstrução.Mas os planos podem ser atrasados por causa da seqüência de explosões que atinge oleodutos. A infra-estrutura petrolífera do Iraque já foi alvo de ataques muitas vezes. No início deste mês, uma rota de escoamento de petróleo em direção à Turquia foi interrompida por um ataque.No domingo, houve outra explosão em encanamentos de uma refinaria, que enviada gás para produção de energia em Bagdá.As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.