Olimpíadas e bastidores do julgamento do mensalão são destaques do fim de semana

Com três medalhas no primeiro dia de jogos, Brasil bateu seu recorde; em Brasília, Dilma e Lula armam estratégia para o julgamento do mensalão

O Estado de S. Paulo,

30 de julho de 2012 | 12h23

Brasil tem sua melhor estreia em Jogos Olímpicos na Olimpíada de Londres, com três medalhas no primeiro dia. Presidente Dilma Rousseff fica descontente ao ver a ex-ministra Marina Silva, candidata à presidência em 2010,  carregando a bandeira do evento na abertura. Dilma e Lula montam estratégia para defender PT no julgamento do mensalão. Familiares de publicitário morto por PMs em São Paulo fazem protesto contra violência policial na cidade. Números de celular de 64 municípios de São Paulo ganham nono dígito por conta da demanda. Confira as notícias que foram destaque na última semana.

1. No domingo, 29, um protesto contra a violência policial reuniu de 200 pessoas no Parque do Ibirapuera, na zona sul da capital paulista. O ato foi organizado por familiares e amigos do publicitário Ricardo Prudente de Aquino, de 39 anos, morto por policiais militares durante uma abordagem equivocada, no último dia 18, na zona oeste de São Paulo.

3. Preocupada com o potencial de desgaste que o julgamento do mensalão pode causar a seu governo, a presidente Dilma Rousseff deverá fazer de tudo para manter o Palácio do Planalto longe dos holofotes do Supremo Tribunal Federal (STF). O julgamento dos 38 réus começa nesta quinta-feira.

4. Reportagem mostra que um ano e meio após descer a rampa do Palácio do Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda tem uma obsessão: provar que o mensalão foi "uma farsa" montada para tirá-lo do poder. Nos últimos meses, seus movimentos foram criticados nos bastidores até por réus do PT no processo, que temem uma resposta dura do Supremo Tribunal Federal (STF) às pressões políticas.

5. Em entrevista ao Estado de S. Paulo, em Londres, Marina Silva disse que o governo brasileiro tentou "apequenar" a sua participação na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos 2012, na sexta-feira, 27. A ex-ministra carregou a bandeira olímpica ao lado de nomes como Ban Ki Moon e Muhammad Ali, o que gerou descontentamento da presidente Dilma Rousseff.

6. Depois de uma semana de protestos e portas fechadas, a GM anunciou que vai deixar de produzir automóveis no complexo de São José dos Campos, interior de São Paulo.  Inaugurada em 1959 pelo então presidente Juscelino Kubitschek, a planta emprega 7,2 mil funcionários em oito fábricas e pode demitir 1,5 mil trabalhadores.

7. Realizado no sábado, o primeiro dia de competições nos Jogos de Londres após a abertura oficial rendeu três medalhas ao Brasil: uma de ouro, uma de prata e uma bronze. Foi a melhor participação do País num primeiro dia de Olimpíada. O País nunca havia ganho uma medalha de ouro na estreia.

8. A peso-ligeiro (até 48 quilos) Sarah Menezes, de 22 anos, conquistou no sábado, 28,  a primeira medalha de ouro do Brasil nas Olimpíadas de Londres. Com uma vitória arrasadora, Sarah manteve a tradição do judô brasileiro de trazer medalhas olímpicas desde 1984.

9. Neste domingo, 29, os números de celulares de São Paulo e outros 63 municípios tiveram o dígito 9 adicionado à esquerda. A medida, conduzida pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), vai possibilitar o aumento da capacidade de numeração de 44 milhões para 90 milhões.

10. O presidente do PTB, Roberto Jefferson, passou no sábado, 28,  por uma cirurgia para a retirada de um tumor no pâncreas,  no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro. De acordo com boletim divulgado no domingo ele estava lúcido e respira sem ajuda de aparelhos. Jefferson é um dos principais réus do julgamento do mensalão.

11. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), disse na sexta-feira, 27,  não querer aparecer na campanha de rádio e TV de José Serra (PSDB). O prefeito também afirmou que 'seria uma honra', mas não aceitaria ser ministro do governo Dilma Rousseff. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.