Olmert assume chefia do governo de Israel no lugar de Sharon

Ehud Olmert será designado formalmente nesta terça-feira primeiro-ministro de Israel, em substituição a Ariel Sharon, que foi declarado incapacitado para exercer o cargo, informaram fontes do Executivo. Olmert fará juramento como primeiro-ministro logo depois de formar a coalizão e de receber o voto de confiança da Knesset, o Parlamento israelense. Ele terá 28 dias e outros 14 adicionais para formar o governo. Na sexta-feira, termina o prazo de 100 dias fixados pela lei para que o chefe do governo seja substituído caso se encontre impossibilitado, como acontece com Sharon, de exercer suas funções. A designação de Olmert será antecipada porque começam amanhã em Israel os festejos do Pessach, a Páscoa judaica. Sharon, de 78 anos, está internado em estado de coma no Hospital Universitário Hadassah, em Jerusalém, desde 4 de janeiro, após ter sofridos uma série de hemorragias cerebrais. Fontes médicas disseram que ainda não há uma decisão sobre encaminhar ou não Sharon a um hospital de reabilitação ou tratá-lo em sua fazenda de Sicomoros, situada no deserto de Neguev, no sul do país. Até agora, o primeiro-ministro foi submetido a oito intervenções cirúrgicas, uma delas para a extração de um terço de seu intestino grosso. Atualmente, Sharon se encontra em uma sala da unidade de tratamento intensivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.