Olmert convoca reunião para analisar resposta a ataques

Os moradores exigem uma resposta contundente do primeiro-ministro

EFE,

10 de fevereiro de 2008 | 06h46

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, convocou, neste domingo, uma reunião extraordinária com responsáveis de segurança para analisar a situação após os últimos ataques das milícias palestinas desde a Faixa de Gaza, que feriram dois irmãos na localidade de Sderot, informou a rádio pública israelense. Olmert se reuniu com o titular da Defesa, Ehud Barak, e o chefe dos serviços de segurança interior, o secreto "Shin Bet", Yuval Diskin, para analisar uma possível resposta aos ataques com foguetes e bombas contra povoados israelenses próximos à faixa palestina. Moradores de Sderot organizaram uma marcha em direção a Jerusalém para se manifestarem contra o primeiro-ministro e exigir uma resposta contundente aos disparos de foguetes Qassam desde Gaza por milicianos palestinos. Olmert deve viajar à Alemanha, onde se reunirá com a chanceler Angela Merkel, com a qual analisará a possível ameaça do Irã, pois Israel teme que o programa nuclear de Teerã esteja destinado a conseguir armas atômicas. A viagem do chefe do Governo israelense a Berlim despertou suscetibilidades e críticas entre os habitantes das localidades israelenses próximas a Gaza e de membros dos partidos da oposição.

Tudo o que sabemos sobre:
ataque, jerusalém

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.