Reuters - 26/11/2008
Reuters - 26/11/2008

Olmert critica postura de Netanyahu sobre assentamentos na Cisjordânia

Ex-premiê diz que sucessor dá atenção a questões marginais que prejudicam processo de paz

AP,

25 de novembro de 2010 | 19h29

JERUSALÉM - O ex-primeiro-ministro israelense Ehud Olmert criticou nesta quinta-feira, 25, a posição do atual premiê, Benjamin Netanyahu sobre a expansão de assentamentos israelenses na Cisjordânia. Olmert, do oposicionista Kadima, deixou o cargo em 2008 em meio a escândalos de corrupção.

Veja também:

especialInfográfico: As fronteiras da guerra no Oriente Médio

forum Enquete: Qual a melhor solução para o conflito?

especial Linha do tempo: Idas e vindas das negociações de paz

"Se o presidente da nação mais poderosa do mundo - e a melhor amiga de Israel - pede mais dois meses depois de uma trégua de dez, qual é o problema em aceitar?", disse Olmert. "Eu diria: 'Dois? Por que não três?'.

O ex-premiê disse também que Netanyahu está perdendo tempo em questões secundárias quando devia atacar questões centrais do confronto entre israelenses e palestinos.

"Ainda não discutiram o que interessa em um ano e meio. Vão ficar discutindo sobre construir aqui ou ali, ou discutir um plano de paz para resolver o conflito", afirmou.

As negociações de paz, retomadas em setembro, fracassaram depois de Israel retomar a expansão de assentamentos na Cisjordânia.

O governo americano pressiona Netanyahu por um novo congelamento de três meses. Em troca, ofereceu benefícios militares e diplomáticos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.