Olmert diz que deixará o cargo de premiê em setembro

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, disse hoje que renunciará ao cargo em setembro, após a eleição interna para presidente do Partido Kadima, encerrando um mandato marcado por investigações de corrupção. "Após a eleição do meu sucessor, eu renunciarei para permitir que um novo governo seja formado rapidamente," afirmou Olmert, acrescentando que não concorrerá à eleição do Kadima em meados de setembro. Olmert enfrentou vários pedidos de renúncia, inclusive dentro do próprio Kadima, após ter sido envolvido em escândalos de corrupção. Uma investigação da polícia indica que ele aceitou subornos em dinheiro vivo de um empresário americano. As informações são da Dow Jones.

AE, Agencia Estado

30 de julho de 2008 | 14h49

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelEhud Olmertrenúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.