Olmert e Abbas devem se reunir na próxima semana

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, se reunirá na próxima semana com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, assegurou nesta segunda-feira, 9, uma porta-voz do governo israelense. Miri Eisin, a porta-voz, não revelou a data nem o local do encontro. Até o momento, nenhum alto funcionário da ANP foi encontrado para comentar o anúncio israelense. Segundo disse à agência Efe um porta-voz do primeiro-ministro israelense, ambos os líderes se reunirão em breve, embora "a data ainda não tenha sido estipulada". Um funcionário do Gabinete do presidente Abbas assinalou que a parte palestina não deve fazer nenhum anúncio oficial da convocação até que o encontro seja confirmado publicamente pelo lado israelense. A reunião seguirá a outras preparatórias esta semana entre enviados de ambas as partes e acontece depois de o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, encontrar-se com o primeiro-ministro do Governo de emergência palestino, Salam Fayyad, segundo revela nesta segunda o jornal Yedioth Ahronoth. A rádio pública israelense informou que o chefe dos serviços de segurança interior de Israel ("Shin Bet" ou "Shabak"), Yuval Diskin, planeja reunir-se nesta segunda com Fayyad, embora não tenha fornecido mais detalhes sobre a agenda do encontro. O último encontro entre Olmert e Abbas ocorreu no último dia 25 no balneário egípcio de Sharm el-Sheikh, quando os dois participaram de uma conferência regional de paz da qual tomaram parte também o presidente do Egito, Hosni Mubarak, e o rei Abdullah II da Jordânia. Palestinos libertados O governo israelense aprovou no domingo, 8, a libertação de 250 presos palestinos, assim como os critérios que serão adotados para decidir quais réus serão soltos, informou a imprensa local. O Ministério da Justiça e os serviços de segurança interior do Shin Bet devem elaborar uma lista com os presos que serão postos em liberdade, entre os quais não estarão condenados por crimes de sangue. Os presos que Israel deve liberar, segundo prometeu o Olmert a Abbas, em seu recente encontro no balneário egípcio de Sharm el-Sheikh, são residentes na Cisjordânia e membros do movimento Fatah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.