Olmert é interrogado como testemunha em caso de corrupção

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, foi interrogado nesta terça-feira, 10, pela Polícia como testemunha em um caso de irregularidades cometidas por uma de suas principais assessoras quando ele era titular de Finanças, informaram fontes oficiais de seu escritório em Jerusalém.As fontes, que falaram sob condição de anonimato, disseram que o primeiro-ministro teve que testemunhar sobre certas atividades "relacionadas com outras pessoas" quando era ministro das Finanças no governo anterior, entre agosto de 2005 e março de 2006.O porta-voz da Polícia Micky Rosenfeld confirmou que Olmert deu seu testemunho a investigadores da Unidade de Fraude Nacional sobre um caso de corrupção no ministério por cerca de quatro horas.O caso, do qual o primeiro-ministro não é acusado, centra-se em Shoula Zaken, ex-assessora de Olmert no Ministério das Finanças, acusada de ter arrumado de forma irregular postos de trabalho no departamento em troca de benefícios fiscais para parentes próximos. O caso faz parte de uma investigação ampla contra autoridades suspeitas de envolvimento em concessões irregulares de benefícios fiscais.Este é o mais recente caso de escândalos envolvendo autoridades públicas de Israel. O ministro de Finanças de Olmert foi acusado de apropriação ilegal de fundos e o ministro da Justiça foi forçado a renunciar devido à sua má conduta sexual por beijar à força uma militar.Em outro caso, o presidente Moshe Katsav enfrenta sérias denúncias de estupro e ofensas contra empregados, as quais Katsav nega.Zaken foi suspensa de seu emprego por seis meses até que a polícia conclua a investigação.Olmert é suspeito de ter cometido vários crimes de corrupção, entre eles abuso de poder e suborno na privatização de um dos grandes bancos de Israel e de supostas irregularidades em benefício de ativistas e membros do Comitê Central do partido direitista Likud, entre outros casos. No entanto, nunca foi levado à Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.