Olmert: não há decisão sobre ampliar ofensiva em Gaza

O gabinete de segurança israelense ainda não deu ordem para que se amplie a ofensiva armada na Faixa de Gaza, afirmou hoje o primeiro-ministro Ehud Olmert durante uma visita ao quartel-general da campanha no território palestino. Olmert disse que o "principal" ainda era evitar os ataques com foguetes vindos de Gaza e o contrabando de armas para a área. Olmert estava acompanhado do ministro da Defesa, Ehud Barak, do chefe-de-gabinete, general Gaby Ashkenazi, e do chefe do comando sul do Exército, major-general Yoav Galant.Desde o início da operação no fim de dezembro, cerca de 700 palestinos morreram e mais de 3.100 ficaram feridos. No mesmo período, militantes palestinos lançaram aproximadamente 600 foguetes e morteiros no sul de Israel, matando quatro pessoas, incluindo um soldado, e ferindo dezenas. Desde o início da invasão por terra, no sábado à noite, sete soldados israelenses foram mortos e cerca de 80 feridos em Gaza. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.