Olmert recebe apoio em Israel

Os principais integrantes do Kadima - partido do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert - anunciaram ontem que apóiam o premiê apesar das denúncias de corrupção atualmente sob investigação em Israel. "Todo cidadão tem o direito de ser considerado inocente", disse o ministro do Transporte, Shaul Mofaz. "Devemos deixar que ele siga governando o país."Na quinta-feira, Olmert disse que renunciaria se fosse indiciado por corrupção. O premiê é acusado de aceitar ilegalmente centenas de milhares de dólares de um empresário americano quando era prefeito de Jerusalém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.